Mecanismos de aprendizagem organizacional conforme Zollo e Winter

Mecanismos de aprendizagem organizacional conforme Zollo e Winter

Ensinar uma pessoa é fácil. Difícil é fazer a pessoa aprender. Qualquer um que supervisiona pessoas sabe disso. Mas, mais complicado do que fazer as pessoas aprenderem, é fazer com que a organização aprenda. Qualquer um que trabalha numa organização sabe que é importante fazer com que a empresa aprenda com seus próprios erros e com os erros dos concorrentes. Isso faz com que a empresa evolua e se mantenha competitiva. A área de pesquisa que trata do de gerenciamento do conhecimento em organizações é bastante ampla. O presente post traz, de forma resumida, o modelo de aprendizagem organizacional proposto por Zollo e Winter (2002).

Zollo e Winter (2002) propõe que os mecanismos de aprendizagem organizacional são elementos de sustentação das capacidades dinâmicas das organizações. Por capacidades dinâmicas devemos entender como a habilidade da firma em integrar, construir e reconfigurar competências internamente e externamente para endereçar ambientes em rápida mudança (Teece, 2009).

Os mecanismos de aprendizagem propostos por Zollo e Winter são:

Mecanismo 1 – Rotinas organizacionais e acumulação de conhecimento

A rotina reflete a experiência da organização já que ela é o produto do aprendizado por tentativa e erro. A rotina retém comportamentos passados e por isso é a memória da empresa. Não é a toa que as empresas mais organizadas estão constantemente investindo em arquitetura de processos. Os processos permitem melhor eficácia para criar rotinas.

Mecanismo 2 –  Articulação de conhecimento

Articular conhecimento é o desenvolvimento de competência coletiva através de discussões, seminários, workshops, processos de lições aprendidas, etc. Esses eventos servem para compartilhar e comparar opiniões e experiências. Por isso é um mecanismo essencial para a aprendizagem organizacional.

Mecanismo 3 – Codificação do conhecimento

Codificar é o mesmo que escrever sobre o que se aprendeu. Ao escrever um manual de procedimentos ou um relatório de lições aprendidas, o autor passa a entender a ligação causal entre a decisão tomada e o desempenho gerado na organização. Por isso é comum que muitas empresas façam com que seus colaboradores escrevam sobre lições aprendidas.

Para saber mais sobre o assunto:

ZOLLO, M.; WINTER, S. G. Deliberate Learning and the Evolution of Dynamic Capabilities. Organization Science, 13, número 3, Maio – Junho 2002. 339-351.

TEECE, D. J. Dynamic capabilities & strategic management. Oxford: Oxford University Press, 2009.

2 respostas para “Mecanismos de aprendizagem organizacional conforme Zollo e Winter”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s