Alvaro Camargo, M.Sc., PMP

Início » Gerenciamento de projetos » Gerenciamento de comunicações do projeto » Estratégias para lidar com redes de partes interessadas em projetos

Estratégias para lidar com redes de partes interessadas em projetos

Estratégias para lidar com redes de partes interessadas em projetos.

Partes interessadas em projetos são pessoas, grupos ou organizações governamentais ou privadas que estão ativamente envolvidas com um projeto seja de forma direta ou indireta. Essas partes possuem interesse no projeto devido ao fato de que seus interesses podem ser afetados positivamente ou negativamente em função do projeto.

Uma parte importante da gestão de um projeto está relacionado justamente com o gerenciamento das expectativas das partes interessadas. Quanto maior for a coalização de apoio ao projeto, mais fácil será executá-lo. Um problema básico em projetos que lidam com diferentes partes interessadas é como lidar com as diferentes redes de partes interessadas que são contrárias ao projeto. Um modelo interessante para fazer essa gestão é fornecido por Boutilier (2012). Esse autor define as tipologias básicas de uma rede de partes interessadas no projeto e propõe estratégias para lidar com as mesmas de forma a obter apoio.

A figura a seguir mostra as tipologias típicas de redes de partes interessadas em projetos conforme Boutilier (2012). As configurações levam em conta o vínculo estrutural entre os componentes da rede e a estrutura núcleo x periferia.

Configurações típicas de redes de partes interessadas conforme BOUTILLIER (2012)

Rede de partes interessadas com liderança responsável

Descrição

Rede de partes interessadas com liderança responsável é aquela na qual existe um núcleo de governança central, que não se relaciona apenas com os integrantes do núcleo. A periferia da rede também se relaciona com o núcleo.

Diagnóstico

Essa é a rede ideal para lidar com partes interessadas numa determinada questão de projeto. O núcleo apresenta capacidade de impor normas para toda a rede, funcionando como interlocutor. A figura acima representa esse tipo de rede de partes interessadas.

Estratégia

A estratégia para obter apoio é mostrar os benefícios do projeto para o núcleo.

Rede de partes interessadas tipo Comitê ou Tribo

Descrição

Rede de partes interessadas com um núcleo que não apresenta poder muito maior do que a periferia. A figura acima representa esse tipo de rede de partes interessadas.

Diagnóstico

Esse tipo de rede sobre com paroquialismo e tendência para estruturar os problemas em nós versus os outros (Qualquer um fora da tribo).

Estratégia

Nesse caso é necessário criar pontes com outras redes de atores para o núcleo aceite novas perspectivas ou interesses.

Rede de partes interessadas com absoluta igualdade entre integrantes

Descrição

Nesse tipo de rede de partes interessadas todos os atores envolvidos possuem o mesmo capital social na rede. A figura acima representa esse tipo de rede de partes interessadas.

Diagnóstico

Devido a igualdade de capital social, nesse tipo de rede não há interlocutor para negociação. Nessa situação é necessário fechar acordos individualmente com todos os integrantes da rede.

Estratégia

Buscar criar centralidade para obter uma liderança responsável.

Rede de partes interessadas com clusters separados

Descrição

Rede sem um comando central e na qual os clusters pouco se relacionam. A figura acima representa esse tipo de rede de partes interessadas.

Diagnóstico

Redes desse tipo necessitam de mais capital social (maior conexão) entre os diferentes clusters de forma a que se obtenha uma rede com liderança responsável.

Estratégia

Criar maior conexão entre as partes e construir pontes com outras redes de forma buscar obter uma rede com liderança responsável

Rede de partes interessadas com facções ou silos

Descrição

Rede de partes interessadas com um núcleo circunscrito por facções quase tão poderosas quanto o núcleo. A figura acima representa esse tipo de rede de partes interessadas.

Diagnóstico

O centro da rede não consegue impor normas para a periferia da rede especialmente quando a periferia contém radicais

Estratégia

Fornecer suporte para que o núcleo possa fazer que as normas sejam obedecidas. Fomentar maior centralidade da rede para os atores moderados e para aqueles com maior boa vontade em fornecer apoio. Buscar pontos de vista compartilhados de apoio entre as diferentes facções.

Rede de partes interessadas dominada por uma elite exclusiva

Descrição

Rede de partes interessadas com um núcleo fortemente conectado. A figura acima representa esse tipo de rede de partes interessadas.

Diagnóstico

É uma forma de ditadura por um grupo. A elite define as regras sem consultar a periferia e faz com que a mesma obedeça a essas regras. Como a elite não tem necessariamente representatividade ou legitimidade é uma estrutura instável.

Estratégia

Nesse caso é necessário fomentar conexões com a semiperiferia. Há que se notar que existe uma tendência à elite em reagir à tentativas de fazer com que a periferia participe do processo de estabelecimento de normas porque isso certamente envolve redução de privilégios por parte da elite.

Rede de partes interessadas sem organização

Descrição

Rede de partes interessadas com pouca ou nenhuma organização e sem núcleo central. A figura acima representa esse tipo de rede de partes interessadas.

Diagnóstico

Ausência de capital social. Relacionamentos entre as partes são poucos ou inexistem.

Estratégia

Redes desse tipo necessitam de mais capital social (maior conexão entre os atores). Fazer maior conexão entre as partes e buscar obter uma rede com liderança responsável.

Rede de partes interessadas com liderança emergente

Descrição

Rede de partes interessadas na qual começa a emergir uma liderança central. A figura acima representa esse tipo de rede de partes interessadas.

Diagnóstico

A liderança ainda é insuficiente para mobilizar todos os atores.

Estratégia

Consolidar a liderança emergente através de mais capital social (maior conexão entre os atores). Consolidar a liderança com outros atores de forma a obter uma rede com liderança responsável.

Rede de partes interessadas com ditadura absoluta

Descrição

Rede de partes interessadas na qual um único ator monopoliza todos os fluxos na rede.

Diagnóstico

O ator central, apesar de não ter legitimidade, consegue se manter na posição central porque os membros não conseguem se comparar uns aos outros pois estão divididos.

Rede que proporciona rapidez nas decisões se o ator central tiver interesse no projeto. Caso não tenha interesse, não existe a menor chance de aprovação. Essa situação pode ser conveniente quando o ator central apoia o projeto. Existe o risco da periferia identificar a organização que desenvolve o projeto como aliada do ditador.

Estratégia

Mostrar para a periferia da rede sobre os benefícios que existem no projeto para evitar problemas futuros.

Para saber mais consulte:

A Stakeholder Approach to Issues Management. Boutilier, Robert. New York: Business Expert Press, 2012.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: