Alvaro Camargo, M.Sc., PMP

Início » Dica » Projeto de Monografias – Dicas

Projeto de Monografias – Dicas

Projeto de Monografias – Dicas

Por Álvaro Camargo, PMP

Escrever uma monografia não é algo que se faz todo dia. Por isso os alunos de MBA normalmente se sentem meio perdido quando é necessário escrever sua monografia. Aqui vão algumas dicas para meus alunos dos cursos da FGV (Mas que servem para qualquer outro aluno que esteja fazendo um curso de MBA ou especialização)

NBR 1424

A norma NBR 1424 (ABNT, 2005c) atribui as seguintes denominações para as monografias:

-Trabalho de conclusão de curso – TCC

-Trabalho de graduação interdisciplinar – TGI

– Trabalho de conclusão de curso de especialização e/ou aperfeiçoamento

Estrutura  da monografia

Existem algumas possíveis variações quanto à estrutura de uma monografia. Pessoalmente gosto de usar a estrutura recomendada por França, Junia Lessa e Vasconcellos, Ana Cristina (Manual para normalização de publicações técnico – cientificas da Editora UFMG).

ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

-Capa (Elemento obrigatório)

– Folha de rosto  (Elemento obrigatório)

– Errata (Se houver)

– Dedicatória

– Agradecimentos

– Epígrafe (Citação de um pensamento que, de certa forma, embasou a gênese da monografia. Pode ocorrer também no início de cada capítulo ou de partes principais).

– Resumo para língua vernácula  (Elemento obrigatório)

– Resumo para língua estrangeira  (Elemento obrigatório)

– Listas

– Sumário (Indicação do conteúdo, refletindo suas divisões e/ou seções, na mesma ordem e grafia em que aparecem no texto. Usa-de o termo “sumário” (e não a palavra índice ou lista) para designar essa parte. Havendo mais de um volume, deve-se incluir um sumário completo do trabalho em cada volume. As especificações sobre sumários podem ser encontrados na NBR 6027 (ABNT, 2003d).

ELEMENTOS TEXTUAIS

– Introdução  (Elemento obrigatório)

– Desenvolvimento  (Elemento obrigatório)

O desenvolvimento deve incluir os itens abaixo. Atenção! A maior parte dos alunos falha ao não fazer uma boa revisão da literatura e da metodologia, fazendo logo uma exposição daquilo que acha e tirando conclusões. Não é assim que funciona. Uma monografia é um trabalho científico. Como todo trabalho cientifico, deve estar embasado em alguma teoria. Daí a importância da revisão da literatura e da descrição da metodologia.

Itens obrigatórios no elemento “Desenvolvimento”:

  • Revisão da literatura (Veja o item “Dica final”  adiante para mais detalhes sobre a revisão de lieteratura)
  • Metodologia
  • Resultados
  • Discussão dos resultados

– Considerações finais  (Elemento obrigatório)

ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

– referências

– Glossário

– Apêndice(s) e anexo(s)

– Índice(s)

Uma dica final

Um item que conta muito na avaliação é a base teórica sobre a qual o aluno desenvolveu seu trabalho.  Recomendo fortemente que seja incluído na revisão da literatura quadros (ou tabelas) que mostrem, de forma resumida, como cada autor consultado contribui para a visão mostrada no trabalho. Veja abaixo um exemplo que retirei da minha monografia, quando fiz o MBA de Projetos anos atrás. A tabela mostra o resumo de fatores estratégicos e técnicos relacionados com o uso de ferramentas colaborativas em projetos:

Resumo dos Fatores Estratégicos e Técnicos
Autores Fatores
Culturais Econômicos Políticos Tecnológicos
Coleman – 2001 fator humano justificativa econômica políticas motivacionais infra-estrutura
papel do líder evolução profissional funcionalidade
aprendizado gerenciamento estratégico de mudanças manutenção
suporte técnico
Jarvenpaa – 1998 fator humano
Wiseman, Hammer e Nishida – 1989 fator humano
Foti – 2004 fator humano comprometimento dos envolvidos acessibilidade
aprendizado segurança
infra-estrutura
Lipnack e Stamps –

2000

interdependência (equipes virtuais)
Stonehan e Arnsworth – 2003 liderança
Kimball – 1999 papel do líder
estrutura do trabalho
estrutura corporativa
Patterson – 2004 aprendizado custo de gerenciamento incentivo da alta cúpula infra-estrutura
custo de implantação tempo de implementação
custo de configuração saneamento das deficiências
custo de manutenção
Ziegler e Mindrum – 2002 custos administrativos
Villano – 2004 custos administrativos
Mesquita – 2005 indivíduo X grupo
Block e Marca – 1995 similaridade
velocidade
interface
funcionamento independente
customização

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: